PREVISÕES 2013 (BY CROCODILOPRESS – Adaptado)

13

De acordo com os nossos colaboradores, como  pais e mães-de-santo, cartomantes, tarólogos, jogadodes de búzios, futurólogos e” ogos” outros, eis as previsões que nos chegam para este ano de  2013.

1) – Em razão do Natal e Ano Novo, com presentinhos, viagens, compra de material escolar, matrículas dos garotos, as classes B, C e D atravessarão problemas financeiros,  agravados com a cobrança do IPVA, IPTU, Taxa de Incêndio, do Lixo, Seguro Obrigatório e a negativa do governo Dilma- Má  de conceder reajustes – em pról das finanças do país e necessidade de  suporte para a caixinha  da Assoiação dos Corruptos do Brasil;

2) – A exceção no arrocho ,será parte da Classe A, que em razão dos seus múltiplos contatos na área governamental  e a continuidade de barganhas e benesses governamentais em licitações , leilões fantasmas , autorizações para explorar o subsolo, o espaço aéreo, rios, oceanos, estacionamentos e causas de cartas marcadas na justiça, conseguirá livrar-se da crise econômica nacional e internacional.

3) – Após as férias do Judiciário, o STF anunciará o fim dos auxílios aos mensaleiros e as prisões serão reformadas, apressadamente, para seus novos moradores.

4) – Em Brasília, o governador Agnelo Queiroz autorizará novos institucionais, afirmando que a segurança, educação e saúde são prioridades em 2013 e o novo caminho vai “arrumar a casa”.

5) – Até março,  como solução para enfrentar as chuvas, buracos e bueiros entupidos, os brasilienses serão aconselhados pelo Detran-DF, através da Portaria do Dilúvio,  a usarem kit salva-vidas nos veículos;

6) – Os hospitais vivenciarão novos problemas, com longas filas, falta de material para exames, remédios, água para beber e ausência de médicos, principalmente nos finais de semana e vésperas de feriados;

7) – Perto da Copa das Confederações, os aeroportos entrarão em pane por excesso de passageiros, ameaça de greve dos aeroviários e aeronautas e mais uma operação tartaruga dos agentes da Receita Federal e da Polícia Federal nos locais;

8) – Lula continuará sem saber de nada enquanto outro ex funcionário de seu governo se enrola na justiça. Exames de DNA serão pedidos.

9) – As escolas de samba e demais associações carnavalescas do DF vão pleitear verba do GDF , afirmando que, sem isso, não vão desfilar;

10) – A Aruc será a campeã do desfile;

11) – O Brasiliense vai anunciar a contratação de novas “estrelas” para o seu time; Ex panicats e latinetes farão sucesso no site do clube;

12) – Por culpa do aumento do material de construção, os estádios para a Copa terão seus custos triplicados e pagos com ”empréstimos”  do BNDES;

13) – O técnico Felipão fará mais algumas experiências com jogadores para a seleção. Ganharemos a Copa das Confederações como combinado com a FIFA;

14) – Mais de cem bancos serão assaltados em todo o país até o final do ano;

15) – Bomba! Vai nascer e morrer muita gente em 2013;

16) – A Band vai fazer chamadas dizendo que o carnaval de Salvador é o melhor do mundo;

17) – Dilma anunciará novos ministros: mas não falará dos demitidos;

18) – Grêmio e Inter disputarão o título gaúcho;

19) – Em Minas, Cruzeiro e Atlético farão a grande final do Mineiro;

20) – Os jornais, revistas e emissoras de rádio e TV divulgarão novos rombos nos cofres públicos, mas ninguém será condenado;

21) – A diretoria do Botafogo anunciará grandes contratações e um time altamente competitivo. E acabará contratando novos “Purucas”;

22) – Apesar da crise econômica mundial, o ministro Guido Mantega (o ministro” Me Engana que eu Gosto”) reafirmará que a economia brasileira não será afetada – PIB de 5% garantido até os últimos dias do ano;

23) – O ex-governador Joaquim Roriz voltará ao cenário político do DF como candidato a sucessão de Agnelo Queiroz;

24) – O Rio Tietê voltará a transbordar com as fortes chuvas em São Paulo, Asa Norte também afunda;

25) – Com ou sem algemas nos brutos, a Polícia Federal encanará mais de 300 figurões em Brasília e em todo o país. Todos, porém, serão liberados através de habeas-corpus concedidos pelo STF e STJ;

26) – A prova  2013 do ENEM terá problemas e o resultado irá parar na Justiça;

27) – Os jogadores Adriano e Jóbson (Botafogo) se meterão em novas confusões:

28) – Papai Noel chegará no final de novembro para acalmar o noticiário e dar mais fôlego ao comércio e o “justo” recesso e férias de 70 dias para magistrados e parlamentares;

29) – A presidente Dilma falará à Nação  afirmando que o país está ótimo, que o seu governo deu mais de 5 bilhões em cestas básicas, 2 milhões de habitações, gerou 6 milhões de novos  empregos e que todos os corruptos serão afastados e presos;

30) – Melhor filme ou novela do ano? “Me Engana que eu Gosto”- Sou Brasileiro”. É isso aí!

Em tempo: a Imprensa será acusada novamente da publicação de “falsas” denúncias de corrupção por membros dos governos federal, estaduais e municipais.

 

* Previsões RENOVADORAS

logo-pura-3

 

31) Dirigentes do UDF irão revitalizar a Biblioteca Central com livros novos (20 exemplares para cada Curso da IES).

32) Algum político irá rodar milhares de códigos de Direito para serem distribuídos “gratuitamente” no UDF.

33) Mudanças na estrutura ou forma de avaliação irão provocar desgaste aos alunos e professores.

 34) Nas Chuvas mais fortes a energia elétrica do Centro Universitário cairá e alunos ficarão no escuro;

apagou

35) Tomadas serão disputadas em batalhas sangrentas dentro das salas do Edifício Sede UDF;

36) “CALOURADA” será divulgada no inicio do primeiro semestre antes das eleições do CADIR, mas, estranhamente, não havéra CALOURADA aos novatos do segundo semestre.

O que vocês acham que irá acontecer mais no Centro Universitário do Distrito Federal?

 

 

DF apresenta maior percentual de moradores que já cursaram uma universidade

Nos últimos 10 anos, a quantidade de pessoas com pelo menos uma graduação cresceu 146%. O total de matriculados dobrou

Helena Mader

Chegar à faculdade sempre pareceu um sonho impossível para a balconista Ednalva Pereira da Silva, 35 anos. Mãe de duas crianças, a moradora de Ceilândia priorizou a educação dos filhos e deixou de lado a vontade de prestar vestibular para direito. Mas no ano passado, com a vida financeira estabilizada, ela decidiu que era a hora de realizar o desejo. “Me sinto realizada. Quando me formar, quero fazer concurso e virar delegada da Polícia Federal”, conta a funcionária de uma farmácia e estudante de direito. Assim como Ednalva, milhares de brasilienses venceram dificuldades e conseguiram uma vaga na universidade. As estatísticas confirmam o fenômeno. O número de pessoas que chegaram à faculdade e concluíram a graduação cresceu 146% na última década.

A balconista Ednalva da Silva conquistou o sonho de chegar à universidade: Me sinto realizada (Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
A balconista Ednalva da Silva conquistou o sonho de chegar à universidade: Me sinto realizada

Hoje, na capital federal, 17,4% dos moradores com mais de 10 anos têm nível superior. O Distrito Federal é a unidade da Federação com o maior percentual de habitantes nessa faixa que concluíram o ensino superior. Isso representa mais da metade da média brasileira. Em todo o país, 8,3% dos moradores têm uma graduação. Em São Paulo, que ocupa o segundo lugar no ranking, 11,6% terminaram o curso em uma faculdade. Os dados são do censo, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o levantamento, realizado em 2010, 381.333 brasilienses têm formação universitária. No estudo anterior, realizado em 2000, eram 154.943 pessoas com tal grau de instrução no Distrito Federal. Além disso, 162.474 entrevistados declararam aos pesquisadores que frequentavam uma universidade no ano passado. Ou seja, a tendência é de que o total de habitantes com nível superior cresça ainda mais rapidamente nos próximos anos.

Os fatores que explicam isso são variados. Contribuíram para esse fenômeno a criação de programas do Ministério da Educação, como o de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), criado em 2003 para ampliar o acesso à educação superior. Na Universidade de Brasília (UnB), o número de estudantes saltou de 17.123 em 2000 para 30.157 — um crescimento de 76% na última década.

A decana de Ensino de Graduação da UnB, Márcia Abrahão, explica que o aumento do número de vagas na instituição está ligado principalmente à criação dos câmpus de Planaltina, do Gama e de Ceilândia. Mas ela afirma que a expansão da universidade conseguiu manter a qualidade do ensino. “Ao mesmo tempo em que houve aumento de vagas, a UnB contratou docentes e técnicos. Hoje, 85% do nosso corpo docente é formado por doutores”, comenta Márcia.

Ela conta que, além dos novos câmpus, a instituição oferece 5 mil vagas de ensino de graduação a distância, o que contribuiu para o crescimento de 76% no número de matrículas. Mas Márcia reconhece que a quantidade de vagas na única federal de Brasília ainda é pequena em comparação com a demanda. “Houve expansão, mas ainda estamos longe da meta do Plano Nacional de Educação. Esperamos que haja a continuidade dos programas do governo para atingirmos a meta”, finaliza a decana da UnB.

Apesar do crescimento de estudantes da UnB, foi a expansão da rede privada que impulsionou as estatísticas no Distrito Federal. Há duas décadas, havia seis instituições particulares na capital federal. Hoje, são 83 em funcionamento. O aumento da renda do brasiliense, especialmente entre as classes C e D, também ajuda a melhorar os dados. São pessoas que no passado jamais sonhariam em cursar uma universidade e hoje conseguem pagar a mensalidade de um curso superior.

Alunos do UDF (Direito) e LS (Enfermagem)

Ozaneide Maria Estevão, 38 anos, era uma dona de casa do Setor P Norte, em Ceilândia, sem grandes perspectivas profissionais. Em 2010, ela decidiu mudar a vida radicalmente e prestou vestibular para psicologia. “Isso seria impossível há uns 10 anos, porque não teria dinheiro para pagar uma faculdade. Mas os meus filhos já estão maiores e resolvi fazer esse sacrifício financeiro para começar uma carreira. Quero dar o exemplo para eles”, justifica a mulher, que sonha em atuar no ramo da psicologia jurídica.

Bolsas
Outro projeto que contribuiu para o ingresso de muitos brasileiros na faculdade foi o Programa Universidade para Todos (Prouni), que concede bolsas integrais ou parciais em universidades privadas. Em contrapartida, as instituições de ensino recebem isenção de tributos. Só no Distrito Federal, 24.927 pessoas foram beneficiadas pela iniciativa desde 2005. Em 2011, o governo federal concedeu bolsa a 6.305 brasilienses, número 4% superior ao registrado em 2010 e 165% maior do que o total de benefícios liberados em 2005.

Atualmente, 13.663 estudantes recebem bolsa do Ministério da Educação. Aqueles sem condições de pagar a integralidade das mensalidades na rede particular também podem recorrer ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), programa do Ministério da Educação. Os juros de 3,4% ao ano, muito inferiores aos cobrados por bancos, são um estímulo aos alunos que sonham com um diploma. No DF, foram firmados 2.467 contratos de financiamento neste ano. Em 2010, houve 911 beneficiados — um aumento de 170%.