Britânica pede indenização ao ex-marido que ficou rico APÓS divórcio

Durante matrimônio, ele viviam como hippies nômades. Depois da separação, Dale Vince se tornou um rico empresário do setor de energias renováveis

Londres, Reino Unido – Uma mulher cujo marido ficou milionário depois do divórcio tem o direito de apresentar uma ação para solicitar dinheiro, decidiu nesta quarta-feira (11/3) a Suprema Corte britânica em um caso muito aguardado que pode estabelecer jurisprudência.
20150311103122111551a

Kathleen Wyatt quer uma compensação financeira do marido Dale Vince. Eles se casaram em 1981, se separaram alguns anos depois e concluíram o divórcio efetivo em 1992. Durante o matrimônio, os dois viveram como hippies nômades e tiveram um filho, hoje um adulto.

Apesar da demanda por parte do dinheiro do ex-marido não ter sido apresentada até 2011, quase duas décadas depois do divórcio, os juízes da Suprema Corte decidiram que tem o direito de ser examinado. A decisão anula uma anterior de um tribunal de apelações.

Depois da separação, Dale Vince se tornou um rico empresário do setor de energias renováveis graças à Ecotricity, uma empresa avaliada em mais de 100 milhões de libras (150 milhões de dólares), segundo a BBC. A ex-mulher pede 1,9 milhão de libras (2,8 milhões de dólares).

Um dos juízes da Suprema Corte afirmou que a demanda não constitui um abuso processual. Apesar de ter considerado o pedido excessivo, o magistrado acredita que existem “possibilidades reais” de que obtenha algo “comparativamente modesto”.

O ex-marido afirmou que a decisão dos juízes “é coisa de malucos”. “Estou decepcionado com a decisão da Suprema Corte de não acabar com este caso agora mesmo, 30 anos depois do fim da relação”, lamentou Vince em um comunicado. “Ambos seguimos adiante e criamos nossas próprias famílias. Esta decisão pode ser um estímulo para pessoas que tiveram uma breve relação há 25 anos, coisa de malucos”, completou.

O caso seguirá agora para uma vara de família, que determinará a concessão ou não da compensação à mulher, que afirma viver na pobreza.

Londres se transformou na capital mundial dos divórcios milionários e é considerada uma boa cidade para os cônjuges mais desfavorecidos neste tipo de processo. Em novembro de 2014, a justiça determinou uma indenização recorde de 529 milhões de dólares a uma americana casada com o gestor de fundos de pensões Chris Hohn. A quantia supera a obtida em 2011 por Galina Besharova, ex-mulher do magnata russo Boris Berezovski, de 330 milhões de dólares.

FONTE: correioweb

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s