Programa europeu Erasmus: Brasileiros podem concorrer a bolsas

erasmusPrograma da UE abre inscrições para estudantes do Brasil e da América Latina, com 40 mil bolsas para jovens da região que pretendem estudar em universidades europeias.

 Até então restrito somente a universidades europeias, o programa europeu Erasmus, que já financiou mais de quatro milhões de pessoas em intercâmbios de conceituadas universidades europeias, chegou também à América Latina. …

 Desde janeiro, estudantes brasileiros e de demais países latino-americanos têm a oportunidade de disputar 40 mil bolsas, oferecidas para subsidiar seus estudos na Europa. O orçamento para o Brasil e América Latina, no entanto, ainda está em discussão.

O período de estudo será de um semestre a um ano na União Europeia (UE). Assim, os estudantes brasileiros terão a oportunidade de participar em programas de bacharelado, mestrado ou doutorado por meio da atribuição de bolsas de estudo e um sistema centralizado de mobilidade para universidades europeias.

 Estudantes da UE também serão financiados para estudar no Brasil, aumentando assim a internacionalização das instituições de ensino superiores brasileiras.

Com essa ampliação, será mais fácil, para os estudantes brasileiros, estudar em universidades europeias“, disse à DW Clarie Morel, chefe-adjunta da Direção Geral da Educação e Cultura da Comissão Europeia.

 “As instituições brasileiras receberão também ações de capacitação que estão previstas dentro do Erasmus, além de ter a oportunidade de modernizar os currículos e equipamentos, desenvolver novas abordagens de ensino e aprendizagem, aperfeiçoar pessoal docente e modernizar a governança universitária, entre outros“, explicou Clarie.

Poucas parcerias no Brasil

 Antes, só estudantes de mestrado e doutorado tinham a oportunidade de tentar uma bolsa na União Europa por meio do programa Erasmus Mundus, criado para melhorar a qualidade do ensino superior por meio de bolsas de estudo e cooperação acadêmica entre a Europa e os demais continentes.

 Desde janeiro, todos os programas Erasmus foram reunidos no novo Erasmus Plus, o que amplia as possibilidades de intercâmbio também para os estudantes de graduação de fora da Europa. Os estudantes interessados deverão pertencer às universidades parceiras e ter completado um ano acadêmico.

 Os selecionados serão contemplados com uma bolsa de estudos que ajudará a cobrir custos como viagem e estadia, em valor definido de acordo com o período de estudos.

 Estudantes do Brasil podem se inscrever para as bolsas do Erasmus Plus no escritório internacional das instituições de ensino superior brasileiras que cursam. No entanto, até o momento são poucas as instituições de ensino superior brasileiras que estão aptas para receber o financiamento do programa, sendo a maior parte delas universidades federais.

UDF e suas Parcerias Internacionais

UNIVERSIDAD NACIONAL DE LA PLATA

Fundada em 1905 pelo Dr. Joaquín Víctor González, a Universidade surgiu a partir da confluência de dois conceitos fundamentais. Por um lado, a interpretação tradicional do termo “Universidade” como um domínio singular do conhecimento. Além disso, a ideia do conhecimento científico atual de base experimental, social e artístico em suas várias formas. Ensino, pesquisa e extensão constituem os pilares desta universidade. Atualmente conta com 17 faculdades, onde 110 mil alunos de graduação que estudam. Os termos de cooperação com a Universidade Nacional de La Plata além de viabilizar a participação em programas de extensão e cursos livres, permitem o intercâmbio de estudos, nas diferentes áreas do conhecimento, por um período de seis meses a um ano.

UNIVERSIDADE DO PORTO

Com origens que remontam ao século XVIII, a Universidade do Porto é uma das maiores instituições de ensino e investigação científica de Portugal e uma das 100 melhores universidades da Europa. Mais de 31.000 estudantes, 2.300 professores e investigadores e 1.600 funcionários não docentes frequentam as suas 15 escolas e 60 unidades de investigação, distribuídas por três polos universitários localizados na cidade do Porto. Os termos de cooperação com a Universidade do Porto viabilizam a participação em programas de extensão e cursos livres e permitem o intercâmbio de estudos, nas diferentes áreas do conhecimento, por um período de seis meses a um ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s