ALUNOS PEDIRAM, RENOVADORES COBRARAM!!

Duas questões abordadas por Alunos UDF foram apresentadas esta semana tanto pelo CADIR como pelo grupo Renovadores. O demonstrativo de gastos do CADIR nos foi entregue por seu presidente, Marcelo Rodrigues. Nele constam os dados financeiros da administração do CA no período de Agosto de 2010 a Maio de 2011. Analisem através das cópias dispostas no blog e comentem seus números aqui. A segunda questão levantada ainda durante o período eleitoral foi os vícios do atual Estatuto do CADIR, por isso, alunos do curso de direito ouvidos por membros dos RENOVADORES, opinaram sobre o conteúdo do mesmo e apresentaram modificações importantes e que atribuem mais credibilidade e transparência à administração do CADIR para os próximos 3 semestres. Confiram;


Abaixo segue o documento entregue pelo aluno Luiz Oliveira ao presidente do CADIR, Marcelo Rodrigues, mostrando pontos que foram considerados pelo DCE e pelo CADIR como sendo vácuos no Estatuto do CADIR, ou seja, precisam ser preenchidos urgentemente.

OBS; Para ler cada documento sem corte, basta clicar em cima dele, assim aparecerá outra janela com a imagem ampliada.

A JUVENTUDE GANHANDO VOZ NO DF

 

O Secretário de Estado da Juventude, Fernando Nascimento Silva Neto, cientista político e colega dos renovadores no Curso de Direito do UDF, promove nesta Quinta-Feira (16/06/2011) a abertura do 2º Conferência da Juventude do Distrito Federal. O Evento que contará com a presença do Governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, dará inicio aos trabalhos para o ponto principal que será nos dias 28 e 29 de Outubro.

Nossa Juventude necessita de toda e qualquer ajuda para conseguir vencer as tentações das drogas, cada vez mais presentes em nossa bela Capital Federal. Os Renovadores apoiam a iniciativa do Secretário e se põe a disposição para qualquer projeto social que envolva nossa juventude.

 

POSSE DA COMISSÃO DE ALUNOS, BACHARÉIS E ESTAGIÁRIOS EM DIREITO – OAB-DF

Alunos da UDF tomarão posse na Comissão de Acadêmicos, Bacharéis e Estagiários da OAB/DF no Auditório Principal da OAB/DF, localizada na SEPN 516 BLOCO B LOTE 07 – ASA NORTE, a partir das 19 horas.

Entre as Faculdades que tomarão posse podemos citar: UDF, UNICEUB, UNIPLAN, UPIS E UNIEURO.

Na Quarta, dia 15/06 sairá um onibus da UDF às 19h que levará os alunos a OAB.

Você é nosso convidado.

ALBERTO FRAGA – PRESIDENTE DO DEMOCRATAS DF

“Agnelo só arruma casa, é um governo doméstico”
Ex-deputado federal e presidente do DEM do Distrito Federal afirma que criação do Estado do Planalto Central é ideia de “jerico”, porque o Entorno pertence a Goiás
Fernando Leite/Jornal Opção

Sem papas na língua. Essa é a melhor definição para o ex-deputado federal por Brasília João Alberto Fraga Silva (DEM). Ele mira sua metralhadora de crítica principalmente contra o governador Agnelo Queiroz, a quem chama de “Agnulo”, e ao PT em geral. Diz que a imprensa tratou de forma diferente os mensalões dos petistas e do DEM, prejudicando os democratas — “Eu falei para o José Roberto Arruda dizer que o dinheiro era caixa 2, como o PT fez” — e afirma que o governo está pondo em risco a democracia brasileira.

Coronel da Polícia Militar, Alberto Fraga tem militância política de quase 15 anos, com três mandatos de deputado federal e passagem por importantes cargos no governo do DF. Na eleição passada foi candidato ao Senado — teve mais de 500 mil votos, mas não se elegeu.

Volta e meia Fraga se envolve em polêmica, como em 2009, quando a imprensa denunciou que ele pagava sua empregada doméstica com recursos da Câmara e ele disse que não via problema nisso. Nas páginas seguintes, Alberto Fraga solta suas farpas contra adversários e até correligionários. A entrevista foi concedida à repórter Andréia Bahia, na quarta-feira, 8, na sala da presidência do DEM, em Brasília.

O sr. é um dos principais críticos do governador Agnelo Queiroz, do PT, que assumiu após o governo-tampão de Rogério Rosso [que saiu do PMDB para assumir a articulação do PSD no DF] e diz que ainda está arrumando a casa. Qual sua opinião?

Primeiro eu disse que ele é um governo doméstico, com todo respeito às domésticas. Ele só fala em arrumar a casa (risos). Eu não sei se Rogério Rosso deteriorou o governo em seis meses, pois quando eu fazia parte do governo, nós passamos um mandato redondo, com dinheiro em caixa, obras a pleno vapor, todas as ações para beneficiar a população. E agora eles dizem que não têm recursos. Sabe quanto o governo do ‘Agnulo’ tem em caixa? R$ 2 bilhões. Se não fazem é porque são incompetentes ou então estão guardando o dinheiro para descarregar quando chegar a época de eleição. Esse é o modus operandi do Partido dos Trabalhadores. Enganam a população com publicidade. Se você ligar a TV aqui em Brasília vai pensar que a saúde está uma maravilha. Tente agendar uma consulta em qualquer hospital para ver.

Qual é o problema da saúde no DF?

O principal é a falta de gestão.

Brasília recebe recursos do Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF), que são R$ 7 bilhões. É um Fundo maior do que muito Estado recebe. Qual é o problema?

O Fundo é para custear segurança e secundariamente educação e saúde. Mas para pagar salários e custeio. Nós sabemos que um dos problemas de Brasília, e eu reconheço, é por causa do Entorno do Distrito Federal. Eu fui um dos deputados que mais enviou dinheiro de emendas para o Entorno. Destinei 80% da verba para construir o Hospital de Santo Antônio do Descoberto com emendas parlamentares. O governo tem de dar bom atendimento médico à população do Entorno para que as pessoas não venham buscar atendimento em Brasília. Há 15, 20 anos Brasília tinha uma saúde maravilhosa. Não tinha o Entorno. Criaram o Sistema Único de Saúde (SUS) e você não pode colocar uma porteira na frente dos hospitais, tem que atender todo mundo. Sabe quantos atendimentos são feitos na saúde, e esse número é de quando eu era governo? Chega a 8 milhões.

E qual é a população de Brasília?

São 2 milhões. Eu apresentei um projeto na Câmara, um cartão de compensação. Se a pessoa vem a Brasília, tem direito a atendimento médico do mesmo jeito. Mas quando passa o cartão, o dinheiro que iria para Goiânia, vai para Brasília, pois a pessoa foi atendida aqui. Quase quebraram a Câmara. Os prefeitos tentaram impedir. Isso acontece na maioria dos municípios. Quem mora no Entorno vem buscar atendimento aqui. Os prefeitos da região não constroem hospitais, compram ambulância. Vá para a beira da estrada a qualquer hora e você vai ver a quantidade de ambulâncias vindo para Brasília.

Mas o Entorno não existe por causa de Brasília?

Sim, eu não estou criticando a população do Entorno. Estou dizendo que os governadores de Goiás e de Brasília precisam sentar e resolver essa questão.

Criar o Estado do Planalto seria solução?

Não, o Entorno é de Goiás. Os impostos ficam lá em Goiás, que tem de resolver. Como muita gente trabalha em Brasília, o governo do DF também tem de ajudar, mas a responsabilidade é do governador de Goiás. Tem de sentar com o governador de Brasília e juntos resolverem essa questão.

Por que essa questão do Entorno é sentida em Brasília?

Sim, é. Não tenho dúvida disso. Mas eles ficam empurrando com a barriga, um falando que o problema é do outro. E aí você mora em Brasília, tem o seu atendimento médico, que era referência, ruim, as pessoas começam a querer tratar mal o Entorno. Não. O Entorno está buscando melhorias. É legítimo buscar um melhor atendimento médico. Eu peguei a barra pesada do transporte ia resolver. Fui à ANTT [Agência Nacional de Transporte Terrestre] e pedi a competência. Falei: quero ver se eu não resolvo. Uma passagem custa R$ 4,50; em Brasília, a mais cara, é R$ 3. A pessoa vai pegar um emprego, se mora em Planaltina de Goiás, o empresário faz o cálculo rapidinho, são 9 reais por dia que tem de pagar. Quem mora em Brasília paga 6 reais por dia. Então nós estamos criando classes distintas. Essa ideia da criação do Planalto Central é de jerico, do Francisco Escórcio [deputado federal, PMDB-MA]. Isso é cabeça de minhoca, vai criar um Estado miserável e Brasília continua com a maior renda per capita do Brasil. É preciso fazer distribuição de renda de forma responsável, não com populismo. Tem de criar oportunidade. Se eu colocar uma boa escola em Valparaíso, eles não precisam vir estudar em Brasília.

Mas eles consomem em Brasília, estudam, se alimentam, compram…

Mas a estrutura daqui não suporta. Por isso nosso trânsito está essa bagunça, o sistema viário explodiu. Tivemos que rasgar a cidade quase toda.

Mas Brasília não precisa da mão de obra do Entorno?

Não penso dessa forma. A mão de obra tem que ter aqui na Ceilândia, na região satélite, onde tem pobreza tem mão de obra.

Por que Agnelo Queiroz não tem na Assembleia oposição efetiva?

Porque os deputados não veem dessa forma. Se você foi eleito por um partido de oposição tem de fazê-la. Mas vêm as benesses, os cargos e a pessoa se bandeia para o lado do governo.

Com relação à estrutura da Casa, os deputados ganharam cargos iguais, acabou a divisão. Isso contribuiu para que eles se calassem?

Não tem outra explicação. E como a gente pode conviver com isso? Quando a gente era governo nós enfrentamos oposição raivosa, histérica. Agora que as urnas nos colocaram na oposição eu não vou exercer esse papel? Se fui eleito deputado tenho um excelente salário. Tenho que entender isso. Se eu quero cargos aí é diferente.

Em relação aos democratas o sr. vai exigir desses deputados uma posição mais crítica em relação ao governo?

Já exigi. Inclusive o deputado que não se posicionou de forma crítica no programa eleitoral eu tirei do ar, que foi o Raad (Massouh, DEM). Eu não permiti que ele aparecesse na televisão. A Eliana Pedrosa apareceu.

Eliana Pedrosa está liderando a pequena oposição que existe lá?

Eu não diria liderando porque é bom dizer que a oposição de Brasília é feita por três mulheres, Celina (Leão, PMN), Eliana (Pedrosa, DEM) e Liliane Roriz (PRTB). É bom dizer para os homens tomarem vergonha. Tem deputado aí do PSC, partido do Roriz, que está na base do governo. Que diabo é isso? A população tem que enxergar isso e cobrar.

Arruda ficou isolado pelo DEM, que temeu se contaminar com o escândalo?

Foi um grande equívoco. O DEM nacional não precisaria ter se metido numa questão regional e os problemas seriam resolvidos. Aliás, todos os partidos tiveram problemas o DEM resolveu cortar na própria carne. Adiantou alguma coisa? Qual o mensalão mais conhecido hoje? O PT, que se diz paladino da moral, nunca cortou na própria carne. Está aí Palocci (PT-SP, ex-ministro da Casa Civil que caiu na quarta-feira, 8, por suspeito de enriquecimento ilícito) e tantos outros. João Paulo Cunha (PT-SP), provado que pegou dinheiro, foi promovido, é presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Câmara dos Deputados). Delúbio foi reintegrado às fileiras do PT. O DEM não, o DEM agiu. Na época eu disse isso, que não precisávamos concordar com o que estava sendo apresentado, mas que também não tínhamos de ser a palmatória do mundo. Perdemos o governador. O Democratas foi ao fundo do poço. Em certo sentido, é melhor ficar no fundo do poço, porque qualquer coisa que se fizer se sai de lá, a tendência é melhorar. Temos de enfrentar as nossas dificuldades, mas o Democratas tem muito mais moral do que qualquer outro partido para cobrar nesses casos de escândalos.

Qual o futuro do Democratas?

Continuar como oposição. Somos um partido conservador e aí os críticos dizem que somos de direita. Certo é que não somos de esquerda. Temos nossas ideias.

Quais são as bandeiras do DEM?

Família, somos contra casamento de homossexuais. Queremos segurança pública de qualidade, educação. São bandeiras que mantêm os valores tradicionais, da sociedade, que aprendemos há 20 anos e que hoje estão se perdendo.

Incomoda o rótulo de direita?

A mim não. Mas outras pessoas se sentem incomodadas, acham ruim. Digo que sou de direita, o que não quer dizer que seja retrógrado. Se ser de direita é não aceitar mulher beijando mulher na boca em local público, então eu sou de direita; se é não permitir que homem case com homem, então sou de direita; se é não permitir que meu filho aprenda na escola que beijar um amiguinho na boca não tem problema, então sou de direita, aliás, sou de direitíssima. São valores a que a sociedade está dando respostas. Não é à-toa que esse governo está querendo deteriorar os valores da família, e os partidos, mesmo da base, estão começando a entender o que ele está fazendo. Se ser de direita é ser contra PL 122, que diz que se uma mulher entrar com outra querendo se casar e o padre se negar a fazer o casamento, ele pode pegar até cinco anos de cadeia, então sou de direita. A população não sabe disso, a imprensa não divulga. Isso é hipocrisia, cretinice desses vagabundos que se instalaram no poder e estão transformando o País numa anarquia.

Fusão com o PSDB é uma alternativa para o DEM?

No momento não temos que falar em fusão. Temos é que pensar nas eleições municipais. Depois esse assunto poderá ser discutido. Eu sou contra fusão. Se temos três frentes de oposição, porque vamos reduzir para apenas uma. Na TV só teríamos um tempo. O Democratas perdeu 11 deputados e um senador. Vamos continuar. O PT quando surgiu não tinha ninguém. O pessoal faz oposição com três deputados.

Que leitura o sr. faz da criação do PSD? Por que está sendo criado?

É um partido de oportunismo. Quem está indo para o PSD, com todo respeito, quer cargos, benesses. Quem vai ficar no Democratas está porque quer ser Democratas. Não se cria partido sem uma causa. Eu ouvi umas declarações do mentor do partido, que chegou onde está hoje por causa do DEM. Não se cospe no prato que comeu dessa forma. Gilberto Kassab diz que o PSD não é direita, não é esquerda, nem é centro. Que diabo é esse partido?

Ideologicamente o sr. percebe que os partidos se posicionam de alguma maneira?

Não. Se perguntar para qualquer político qual é a ideologia dele…

Então o PSD vai ser criado da mesma maneira.

Mas os outros pelo menos já têm a história. Qual foi a história do Democratas? O antigo PFL foi o responsável pela transição de uma ditadura para a democracia. Não se pode esquecer isso.

Historicamente o DEM é conhecido como o partido que deu apoio à ditadura. Não que foi favorável à democracia.
Pode até ter dado apoio na época da ditadura. Mas o PFL foi o responsável pela transição para a democracia. No Congresso, os políticos mais experientes vão dizer isso.

 

Entrevista Completa;

http://www.jornalopcao.com.br/posts/entrevista/agnelo-so-arruma-casa-e-um-governo-domestico

Fonte: Jornal Opção

ALUNOS DE ADMINISTRAÇÃO UDF SE DESTACAM!

Os alunos do Curso de Administração do Centro Universitário do Distrito Federal – UDF, botaram a mão na massa e apresentaram grandes projetos que fazem relação com matérias do seu Curso Acadêmico, e claro, com suas futuras atividades profissionais.

Durante o último mês, diversos grupos de estudantes ocuparam a área de convivência do Edifício Sede para expor seus trabalhados, que mais pareciam empresas juniores. O resultado extrapolou qualquer expectativa de professores e demais alunos, e com certeza animou todos os participantes a investirem em suas futuras carreiras na área de Administração.

Como foi;

O primeiro grupo a apresentar trabalho trouxe o 1º Uni Noivas UDF. O evento que foi supervisionado pelo professor João Alfredo Uchôa, promoveu no dia 24 de maio um belo evento com exposição de produtos e demonstração de profissionais de Festas e Eventos da cidade. Ao todo foram 12 stands com exposição de buffets, decoração, fotos, entre outros.

Outro projeto singular foi o lançamento de um site de compras coletivas elaborado por discentes do Curso de Administração UDF em parceria com alunos do curso de Computação da UnB. “Somos um intermediário entre a empresa e o cliente. Vamos ligar os usuários direto às empresas cadastradas, não só no momento da compra, mas também antes da venda e principalmente no pós-venda. As empresas parceiras poderão contar também com a avaliação constante de seus produtos e serviços, pois serão realizadas pesquisas junto aos clientes que adquirirem os cupons sobre os serviços, o estabelecimento e o produto consumido”, aponta  Kennia Carvalho, sócia-fundadora do www.vamospechinchar.com.br

Nesta quinta-feira, dia 9, alunos matriculados na disciplina Tópicos Especiais em Empreendedorismo apresentaram a franquia, ainda fictícia, de uma das confeitarias mais conhecidas da cidade, a Torteria Di Lorenza, em um stand montado na área de convivência. Para contar também como tudo começou, eles distribuíram panfletos sobre a empresa para o público. Segundo um dos autores do projeto, Carlos Augusto de Moura, a empresa quase fez parte da praça de alimentação;

“Quando a praça de alimentação foi inaugurada no UDF, recebemos a proposta para abrir a franquia”.

Como era de se esperar, as guloseimas da tradicional confeitaria foram rapidamente consumidas por alunos, professores e funcionários, o que demonstra a excelente qualidade dos produtos e a imensa demanda de mercado. Com certeza ter uma Torteria Di Lorenza como franquia é lucro certo.

Ainda há mais apresentações de projetos por parte dos alunos do Tradicional Curso de Administração do Centro Universitário do Distrito Federal, prestigiem os trabalhos dos colegas universitários e aproveitem os serviços trazidos por eles.

Dia 13/06 (segunda-feira):

– Apresentação de software gerencial de arquivos criado por alunos de Adm.

– Show da banda Daros.

ÓTIMA OPORTUNIDADE PARA ALUNOS DO 9º E 10 º SEMESTRES

LUIZ FLÁVIO GOMES*

 

Caros amigos/amigas:

Pelo que acaba de ser publicado no blog do exame de ordem a próxima prova da OAB (2011.1) será dia 17.07.11 (Primeira fase). A Segunda fase será dia 21.08.11. Enquanto não sai o edital, previsto para terça-feira, dia 07.06.11, estamos disponibilizando para todos os interessados do país duas semanas grátis de dicas finais, que terá início dia 06.06.11.

 

Nosso coordenador pedagógico, Prof. Nestor Távora, divulgará (após o edital) a estruturação dos nossos próximos cursos preparatórios para a OAB, adequados às exigências das provas.

Duas semanas grátis: a Rede de Ensino LFG, pensando no sucesso dos alunos, deliberou oferecer, gratuitamente, a todos os interessados, duas semanas grátis de dicas finais, iniciando-se no dia 06.06.11, com o melhor e mais especializado corpo docente do país, já afinado com as técnicas e peculiaridades das provas da FGV. Procure a unidade LFG mais perto de você. Estamos em mais de 440 cidades, prontos para contribuir para o seu sucesso. Imperdível. Prepare-se com quem mais aprova no exame da OAB (58% de aprovação da última prova – OAB 2010.3). LFG, compromisso com você. Avante!

 

*LFG – Jurista e cientista criminal. Doutor em Direito penal pela Universidade Complutense de Madri e Mestre em Direito penal pela USP. Presidente da Rede LFG. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983), Juiz de Direito (1983 a 1998) e Advogado (1999 a 2001). Acompanhe meu Blog. Siga-me no Twitter. Encontre-me no Facebook.

 

OBS: O Curso LFG em Brasília possui 6 unidades, procure no site abaixo a melhor localização para você e se inscreva;

http://www.lfg.com.br/unidade/210908/DF/Sudoeste-II.html